domingo, agosto 20, 2006

Todas as vidas dentro de mim:
Na minha vida –
a vida mera das obscuras.
Cora coralina



e não há quem diga:

que essa vida afora desejo
é o leito agonizante que a fêmea esconde

ao ser indagada

e responde arteira pelo solfejo
dor mi só

***

http://aduna.free.fr/aduna.blog/blog.htm

tem esse blog só com música africana. ainda não posso indicar nada, porém adianto que a áfrica é minha nova fissura.

15 comentários:

pedro pan disse...

, indagações e solfejos. sol vejo ...

, vamos mudar sim. conte tuas idéias, teus planos...
|beijos meus|

carolina disse...

sapatos blindados? coitados dos pés...volto depois pra ler com cuidado. trampo, trabalho.
bejo tatuza.

Alex disse...

Lindo poema, Janaína. Eu gostaria de conhecer o Egito. E só. O resto é muito problemático, não pode ter sangue quente... :( Beijos.

diovvani mendonça disse...

Muitas melodias, habitam a clave de sol duma fêmea! Acho que elas não escondem nada, em suas partituras. Os olhos da gente, é que às vezes ficam neblinados, no instante de fazermos à leitura das notas, para compormos juntos música e letra.

E.T.: você é a segunda Janaina que conheço na net. Você devia conhecer sua "xará". Também é muito boa na escrita.

Abraço das Minas gerais, Diovvani.

eSQCer disse...

Tá pensando em dar uma volta pela África, menina?! A leveza reina por aqui. Bj, Jana. Fica bem!

croqui disse...

ola Jana, é bom ter vc de volta!
bjs***

Nilson Barcelli disse...

Olá Janaína,

Vim aqui porque comentou no meu blog. Não vim logo, como costumo fazer quando alguém comenta pela primeira vez, porque pensei tratar-se de uma outra Janaína que conheço.

Depois de ler algumas coisas suas, comecei a ficar intrigado, pois não me parece ser a mesma Janaína... Ainda que escreva muito bem, tal como a outra Janaína.
Como só conheço duas, estatisticamente posso afirmar que todas as Janaínas escrevem bem...

Fui ver o seu comentário e agora me lembro que na altura que o vi não o percebi. Agora percebo porquê... era de outra Janaína...
(blogs possuem o fascínio de atingir dimensões invejáveis. cheguei até aqui por uma dessas dimensões não conhecidas)
A que dimensão é que se referiu?

Gostei do seu blog, como é óbvio, de contrário não estaria com esta conversa toda...

Um beijo

carol vivi disse...

como tá bonito por aqui!
um beijo querida

Alex disse...

Beijo, ótima quarta.

Alexandra disse...

tanta ironia em tanta ternura. o que quer falar?em uma manhã de janelas grandes e brancas só o movimento da cortina a balançar. bonito jana. bonito.um beijo, luz que emana(TU)

carolina disse...

essa canção da fêmea deve ser africana mesmo, algo ancestral.
saudade do nariz de pipoca

Alexandra disse...

vim aqui só pra ver mais um pouquinho esse poema. eu gosto dele. beijo, jana.

carolina disse...

eu tb...

o caminho do meio disse...

jana, tem blog novo na área...
espero que ele prossiga e prossiga...
http://arcano5.blogspot.com/

Nilson Barcelli disse...

Janaína, agora que nos "descobrimos" não escreve mais?
O que se passa?.
Beijinhos.