domingo, outubro 30, 2005

entre imagens e sentidos



Amor ao meio-dia
O sol
no pau
a pique.
A sombra
da vulva telha vã
(Marina Colasanti)

Três estrelas sob o sol da tua boca
noite sob o infernal desejo
da tua boa
boca lasciva
ia-se ao desejo da noite
que se esmera na insanidade
dia-noite
sem a hora dos amantes

(Van Gogh, Starry Night)


4 comentários:

chacarera blues disse...

Minha menina amada, como é bom entrar aqui e ver novos escritos...

Rodrigo disse...

a noite do gogh, o dia da marina
os dois nas tuas linhas
amantes nunca sabem as horas
adorei!!!!!!!!!
beijuu

o caminho do meio disse...

no dia em que eu puder puder tocar uma opbra de Van Gogh e sentir as saliências das pinceladas, creio que poderei ser mais serena. darei esta qualidade no nome de uma das minhas filhas (porque pretendo ter muitas). serenidade é para poucos. os iluminados, como tu, minha amiga jana! te amo!

bruno disse...

todas as bocas a pique da saliva, então um beijão p vc!!! ehehe