terça-feira, março 14, 2006

Fragmentos da Madrugada

Notas de uma leitura tardia, Caio F. Abreu
"um gole disciplinado de vodca quando alguma corda do violino rebentava em plena sinfonia"
"prometera-se sentimentos mais intercalados"
"Voltar atrás no ir adiante"
"Dois olhos grandes de quem vê muito e não acha nada"
"Nunca a palavra exata, esclarecera de início"
"Porque a gente, alguma coisa dentro da gente, sempre sabe quando termina"
"Então dançaram, um de cada vez"
E ainda:
"André enlouqueceu ontem à tarde. Devo dizer que também acho um pouco arrogante de minha parte dizer isso assim - enlouqueceu -, como se estivesse perfeitamente seguro não só da minha própria sanidade mas também da minha capacidade de julgar a sanidade alheia. Como dizer então? Talvez: André começou a comportar-se de maneira estranha, por exemplo?"
DIAlógos (noite, bem tardios)
- Acho que tenho as mesmas dúvidas da Lola.
- Quem é Lola?
- Corra, Lola, corra. Droga!
- Eu ainda que acho que tu vais chegar à Lua
- Onde?
- Lua, aquele astro sem luz própria
- Não sei. Queria mesmo conhecer Natal.
Parte B, disco velho arranhado
- Não acho que você seja insegura
- Tô escutando Billie...
- Ainda acho que você vai insanar e correr com a mochila nas costas
- Toca Lover Man
- Carajo, dá para escutar o que eu estou falando!?
Bonus Track
- Quem foi Isabel Allende? Era prima do Salvador?
- Era.
- Já gostei dela.

4 comentários:

André Enlouqueceu disse...

carajo de nuevo.
to lembrando, cara
tu anotou tudo, ne´?
bicho eu te amo. foda mesmo
vou mandar a parada. agora é tua vez
falei pro pessoal que tu vem
festa e conversa
esqueceu dessa "não há nada q eu ñ faça por ti"

Anônimo disse...

eu naum vejo a hora de lhe dizer aquilo td q eu decorei

marcellino disse...

Tem coisa no www.naopensamoszipados.zip.net
faz mal fazer propaganda?

Grolli disse...

Hello!
agora ñ te perco mais.